terça-feira, 19 de abril de 2011

O Virtual DJ é o culpado pelo fenômeno do "DJ Coxinha"?

Olá, pessoal...
Hoje respondi a um tópico no mural do Facebook de um amigo que também é DJ e achei que como o tema era muito relevante, resolvi compartilhar com vocês aqui também.
A questão levantada foi sobre a existência ou não de "culpa" do Virtual DJ na infestação de "DJ´s Coxinha" que existem no mercado. Eis abaixo minha posição à respeito do assunto.
Quero que fique muito claro que respeito qualquer profissional, que use qualquer ferramenta e que faça seu trabalho com dignidade e sem prejudicar  os demais concorrentes praticando uma política de preços desleal:


Ricardo, acho que vc está fazendo um generalismo exacerbado.
O Virtual DJ facilita muito a vida sim, é verdade. E por isso, acaba dando "suporte" aos "DJ´s Coxinha" como diz o Roger Manosi Deejay e os verdadeiros profissionais acabam sendo prejudicados. Mas daí a dizer que o VDJ é "culpado" por isso, é o mesmo que dizer que a culpa da violência é da empresa que fabrica o aço que serve pra fazer as armas. É muito genérico e bastante perigoso.

Eu uso o VDJ a muitos anos. Tenho uma história profissional e de vida para contar. E não me importo se o cliente acha que tem que pagar R$50 numa festa. Ele paga R$50 e recebe a festa que merece pelo que paga.
Não é a ferramenta que está causando este transtorno todo em nossa profissão. É a "banalização" do nosso trabalho. Se for assim, culpemos também a Microsoft, por ter inventado o Windows, pois sem ele não haveria VDJ. Aproveitemos e culpemos também a IBM, por criar o PC... Ah, que tal culpar também o cara que inventou o MP3?

Protestar? SEMPRE!
Mas SEMPRE com coerência, parceiro :D


Ou seja: Compreendo a manifestação do Ricardo, mas é importante que a gente não atribua culpa a quem não a tem. O problema não é o VDJ, ou as novas tecnologias, mas sim os preguiçosos e oportunistas que viram no uso da tecnologia uma forma "fácil" de ROUBAR deslealmente mercado daqueles que efetivamente investiram e investem em suas profissões.

Um abraço a todos.

==================================
Renato Siqueira (DJ Renato Siqueira)
Festa Inbox

renatosiqueira@gmail.com
renato@renatosiqueira.com
http://eusoudj.blogspot.com
(21)8828-2882 (21)8231-5231
------------------------------------------------
Se voce gosta de tecnologia, motivacao e empreendedorismo, nao pode deixar de ouvir nosso podcast: Conversa Digital http://conversadigital.blogspot.com/ ==================================
"O sábio não se exibe, e por isso brilha. Ele não se faz notar, e por isso é notado. Ele não se elogia, e por isso tem mérito. E, porque não está competindo, ninguém no mundo pode competir com ele." Lao Tsé
==================================
█║▌│█│║▌║││█║▌║▌│║▌│█
© ASSINATURA ORIGINAL ®  
""d-_-b""...o quê???...""d-_-b""  
Copyright© 1977-2007 ® corporation. Todos os Direitos Reservados ® ==================================

3 comentários:

  1. Renato,

    no seu comment, no mural do Ricardo Santos, na foto do Virtual DJ, até entendo de certa forma a revolta dele. Claro que não podemos culpar a empresa que fabrica o aço que serve pra fazer as armas, por toda a violência que presenciamos na sociedade atualmente. mas, teve um ponto de partida e, no nosso caso, 4 entre cada 5 DJs "iniciantes" acabam tendo sua primeira experiência com a área através do Virtual DJ.

    Pq? Pq ele é fácil de baixar, fácil de crackear, isso quando a fonte já não o disponibiliza desbloqueado pra download, tem o botão sync que a molecada adora, pra não falar nos botões de efeito e sampler, que a molecada endeusa!

    Aí, com todos esses recursos na mão, e a facilidade que o Sync proporciona, sabemos que resulta no que? O cara ACHA que já é um DJ, investe num sonzinho fuleira, uma iluminaçãozinha fuleira e sai por aí cobrando R$ 50 pra fazer festa, dizendo que é empresa e o escambau a quatro. Em suma, profissionalismo e ética ZERO.

    Claro, problema de quem contrata, porém, infelizmente, acaba gerando uma falsa sensação no mercado de que qualquer um que tenha DJ antes do nome, também cobra R$ 50 pra fazer o serviço que o nome impõe, o que sabemos, é uma idéia totalmente errônea.

    Concluindo, acho que se não houvesse programas com tantas facilidades pro cara baixar e começar a tocar, começar a ´se achar´ DJ, talvez não tivéssemos tantos DJs Coxinha como temos atualmente. Mas, como nem tudo é perfeito, durma-se com esse barulho!!! heheheh

    grande abraço!!!

    ResponderExcluir
  2. bom... gosto de musica desde pequeno... tive que fazer uma cristoteca uma vez pra ajudar na contrução da igreja e baixei o virtual dj... acho que deveria dar espaço pra novos djs como eu... agora o caso do talento... é de cada um...

    ResponderExcluir
  3. Não posso dizer muito contra o VDJ, mas eu comecei com a idéia de DJ no VDJ,fiquei 2 anos "brincando" no VDJ, até então estou começando na carreira de verdade,Comprei meu equipamento (CDJ Mixer Som)e espero investir mais em iluminação e talz.Mas no fundo o VDJ me guiou aonde estou hoje,Não utilizo mais o VDJ. Mas pra quem não tem idéia do que realmente é ser DJ nao custa nada experimentar.
    Att.Ivan

    ResponderExcluir