domingo, 10 de fevereiro de 2008

DJ LTDA - Quando Cobrar?

Olá pessoal,Várias notas de Real - 300px

Acredito que você deva estar se perguntando agora: "Como assim QUANDO cobrar? Eu cobro sempre"

Neste artigo eu não quero sugerir que você deva trabalhar sem cobrar, muito pelo contrário: O objetivo destes artigos é possibilitar que você cobre valores cada vez mais confortáveis, que possibilitem a você progredir e melhorar seu equipo, para que você possa estar à frente da concorrência e cobrar preços mais "sofisticados" e assim por diante...

Mas a pergunta que fica é: "Quando é que o dinheiro do cliente vale muito menos do que aquilo que você poderia de fato obter se abrisse mão da recompensa imediata e em espécie, ou seja, pagamento eu dinheiro?"

Então eu volto à pergunta inicial: Quando cobrar?



Resposta Rápida: SEMPRE!!!

Porém nem sempre o pagamento em espécie é a melhor forma de pagamento possível ou disponível. Trocar serviços por boas indicações de novos serviços, contatos importantes, acesso a lugares ou à pessoas normalmente "impossíveis", etc... Isso tudo vale tanto quanto pagamento em dinheiro "vivo"... Às vezes, vale muito mais!!!

Aperto de Mão


Veja alguns atores da Globo, por exemplo: Eles não tem salários tão significativos assim. Alguns ganham menos que certos DJ's medianos, MAS eles recebem uma coisa que vale muito mais do que seus salários: Publicidade e Exposição na Mídia!!!

Logotipo Globo


Garanto à vocês que se eles chegassem na Globo e pedissem ao responsável pelo elenco que os deixasse participar de um programa, seriado ou novela da Globo em troca de uma "propina" no valor do salário deles mesmos, eles iriam ganhar uma sonora gargalhada na cara... Isso pra dizer o mínimo...

Mas o que eles ganham com comerciais, filmes, peças, entrevistas, e outros trabalho do gênero chega a mais de 10, 100 ou 1000 vezes aquilo que eles ganham como salário... Ou seja: No caso dos atores iniciantes, o salário não é o melhor negócio... Pergunte a qualquer ator ou atriz iniciante se eles trocariam R$10.000,00 de salário pelo direito de fazer os "por fora" deles. Certamente a resposta será "não"!!! É disso que eu estou falando: Dos valores intangíveis...

Intangível, basicamente, é aquilo que não pode ser medido, mesmo assim não quer dizer que não tenha valor: O amor é um valor intangível, a amizade idem. Muita coisa importante na nossa cultura é intangível, assim como a fé, mas pessoas estão dispostas a matar e morrer por ela, não é mesmo?

Conhecimento é poder. Acesso também. Conhecimento e Acesso são os componentes básicos de um bom "networking" que é a vida de qualquer profissional independente... E não tem dinheiro que pague uma agenda bem populada...

No money

Isso significa que você deve tocar somente em troca de influência, conhecimento ou "networking"? Em absoluto!!! Deixar de cobrar em espécie é a exceção, nunca a regra. Você não deve ser conhecido como "o DJ que toca por jabá"... Abrir mão do seu cachê? Só em casos realmente, despudoradamente, vantajosos para você, do ponto de vista artístico ou comercial...

Vou dar um exemplo simples: O cara que é dono da equipe de músicos que tocam nas festas de casamento que fazemos juntos, quando os clientes pedem Sax, Teclado, Violino, estas coisas, me pediu pra fazer um som pra ele, num evento de alguém da família dele. Me pediu o preço. A resposta? "Se meu copo e meu prato de salgadinho esvaziarem, você fica me devendo R$1000,00... Caso contrário, eu faço teu som sem custo direto..." Claro que eu poderia ter cobrado, mas você cobraria alguma coisa de um cara que é responsável por 20% dos melhores eventos que você faz??? Só se você estivesse doido!!!

Tem um salão de festas aqui perto de casa onde eu faço uma troca legal: O cara me empresta o salão e eu troco por trabalho... Cada vez que ele me empresta o salão eu dou a ele direito a 5 horas de som e iluminação... Ele "vende" meu serviço aos clientes dele e tira o "prejuízo" do dia que eu usei o salão... Uma mão lava a outra!!! O que eu quero que vocês entendam é que vocês devem ser os primeiros a valorizar o trabalho que realizam.

Se você não valorizar sua presença num evento, logo, logo irá ser conhecido como "DJ de 'Oba Oba'" que toca em troco de cachaça e vai acabar se transformando numa das figuras mais odiadas da noite: O DJ "Prostituta"!!! Nada é pior para a reputação do que ser conhecido como "prostituta", porque os colegas de profissão vão te evitar e te manter afastado das oportunidades e dos bons contatos o máximo possível, os clientes vão, pouco a pouco, afastando-se de você e no final, você vende tudo e acaba controlando o micro-system no churrasco dos colegas no fim de semana... "Toca Dicró aê, DJ!!!" O mundo não perdoa amigo... Faça certo da primeira vez e escute os mais velhos!!!Muitos Dólares

"Renato, então me diz aê: Quando eu devo fazer um 'jabá' ou receber com um meio de pagamento 'alternativo'? "


Regra Geral: Sempre que o fato de deixar de cobrar direta e imediatamente em espécie te trouxer um retorno de 100 ou 200% a mais do que você receberia normalmente. Mesmo que este "ágio" demore um pouco pra chegar...

Dica: Troque festas por indicações...

Tipo: A cada 10 festas que o cliente indicar, ele ganha direito a uma!!! Bom não é??? Seu cliente, se ficar feliz com seu trabalho, vai e indicar naturalmente e o incentivo da "festa brinde" vai aumentar ainda mais a disposição dele falar a seu respeito e distribuir seus panfletos... Você ganha um "divulgador voluntário" "Mas Renato... Desse jeito, daqui a pouco eu vou ter que fazer um monte de festas de graça!!!" Deus te ouça amigo... Se você fizer 10 festas de graça em um ano significa que você fez pelo menos 2 festas pagas por fim de semana... Se você cobra em média R$300,00 levando som e luz, isso significa que estas 10 festas "grátis" te valeram R$30.000,00 no Ano...!!! Tá bom pra você??? Pra mim estaria ótimo... R$2400,00 por mês pra fazer festas??? Para um DJ móvel??? Eu considero isso melhor que a aposentadoria!!!

Networking


Espero que com este artigo eu tenha conseguido mostrar à você porque nem sempre receber em dinheiro é o melhor negócio... Mas isso não quer dizer que eu não goste de dinheiro... No próximo artigo, vou mostrar a vocês como ganhar mais dinheiro fazendo basicamente a mesma coisa que vocês fazem hoje e desmistificar alguns conceitos sobre formação de preços e o famoso "preço de mercado" e "mercado concorrente"...

Vocês aprenderão que, com as técnicas certas e algumas dicas e mudanças internas e externas, você poderá cobrar praticamente o que quiser... E O SEU CLIENTE VAI PAGAR!!!

Um abraço.

==================================
Renato Siqueira
(DJ Renato Siqueira)
Festa Inbox
renatosiqueira@gmail.com
renato@renatosiqueira.com
http://eusoudj.blogspot.com
(21)8828-2882
(21)8231-5231
------------------------------------------------
Se voce gosta de tecnologia, motivacao e
empreendedorismo, nao pode deixar de ouvir
nosso podcast: Conversa Digital
http://conversadigital.blogspot.com/
==================================
"O sábio não se exibe, e por isso brilha.
Ele não se faz notar, e por isso é notado.
Ele não se elogia, e por isso tem mérito.
E, porque não está competindo, ninguém no
mundo pode competir com ele."
Lao Tsé
==================================
█║▌│█│║▌║││█║▌║▌│║▌│█
© ASSINATURA ORIGINAL ®

""d-_-b""...o quê???...""d-_-b""

Copyright© 1977-2007 ® corporation.
Todos os Direitos Reservados ®

==================================

2 comentários:

  1. cara eu to começando agora e tenho os equipamentos basicos(programa profissional virtual Dj da pioneer,uma caixa com dois falantes de 12",e uma mesa de som amplificada de 600wrms e um estrobo),eu tenhu uma festa pra fazer indicada.e to com uma duvida mortal de quanto cobrar.vc q tem experiencias,queria q me desce uma ajuda.grato pela atenção
    meu e-mail e katorze.snot@hotmail.com
    vlw cara

    ResponderExcluir
  2. Cara,
    Tudo depende de que tipo de evento é, quantas horas de trabalho, se você tem transporte próprio ou não, etc.
    Existem vários fatores que influenciam fortemente na formação do preço do evento.
    Mande as informações pra mim via email que eu te ajudo a formular um preço, ok?
    Um abraço.

    ResponderExcluir